IgG e IgM – O que são?

Desde o dia 11 de março de 2020, vivemos em meio à uma pandemia ocasionada pelo novo coronavírus (Covid-19) e, como consequência da nova realidade, os exames sorológicos têm feito parte da rotina de muitos de nós. As imunoglobulinas IgG e IgM, também conhecidas como anticorpos, agem em forma de reação imunológica a antígenos, como por exemplo, as proteínas do vírus, com os quais entramos em contato ou presentes em nosso organismo.

Mas, você sabe o que significa quando o resultado do exame de sorologia apresenta IgG e IgM positivo e/ou negativo? Na Covid-19, os anticorpos de fase aguda da doença (IgM) aparecem em torno do décimo dia de sintomas, ou seja, indicam infecção na fase ativa, pois são os primeiros anticorpos a aparecerem quando vírus ou bactérias nocivas atacam o nosso corpo. Já os anticorpos do tipo IgG são produzidos posteriormente pelo organismo e, geralmente, aparecem a partir do décimo quinto dia de contágio. Estes anticorpos podem permanecer por meses ou anos em nosso organismo, ou seja, também são uma resposta a vírus e bactérias, porém atuam na fase mais tardia da infecção.

Então, vamos lá! Se o resultado do exame sorológico sinaliza IgG reagente (+) e IgM não-reagente (-), significa que você teve contato com o vírus (infecção) há pelo menos três semanas e pode estar imunizado, porém ainda não há evidências científicas sólidas que afirmem o tempo de duração dessa imunização. Mas, se o resultado do exame sorológico sinaliza IgG e IgM-, quer dizer que ainda não houve infecção e, portanto, você está susceptível a ser infectado. Já, IgG– e IgM+ quer dizer que você está infectado e pode transmitir o novo coronavírus. E o IgG e IgM+ quer dizer que houve infecção ou ainda há e que você pode transmitir o vírus.

Restou alguma dúvida sobre a interpretação do resultado IgM reagente e IgG não reagente para Coronavírus? Estamos disponíveis no e-mail comunicacao@evida.org.br.

Braiton Meireles de Freitas CRF-DF: 3703 – Farmacêutico Generalista, Especialista em Farmacologia Clínica eClínica em Oncologia e Mestrando em Direção Estratégica de Organizações de Saúde.