Amamentação Durante a Pandemia

COVID-19; Pandemia; Média móvel; Vacina; Coronavírus; Quarentena; Isolamento; Máscara; Distanciamento Social… Estas são algumas das expressões que se tornaram comuns em nosso cotidiano há alguns meses. Ainda sabemos pouco sobre o vírus que assola a humanidade há mais de 9 meses. Além disso, muitas mulheres que estão grávidas agora ou que estão se preparando para engravidarem, não planejavam ter seus partos em meio a uma pandemia.

Que amamentar é de extrema importância para os bebês, a maioria das pessoas já sabem ou já devem ter ouvido falar. O que muita gente acha, é que a amamentação se trata apenas da alimentação da criança, mas não é. O leite materno produzido pela mãe sacia não só fome e sede como enriquece a imunidade da criança. Antes mesmo de nascer, o feto recebe da mãe anticorpos através da placenta e crianças amamentadas continuam a receber os anticorpos necessários dentre outras proteínas do sistema imunológico por meio do leite materno. Para exemplificar: as proteínas produzidas pelo sistema imune da mãe quando ingeridas pelo bebê se ligam a microorganismos potencialmente patogênicos que estão no trato gastro intestinal da criança e assim impedem que eles invadam as células causando infecção. O leite materno também é capaz de induzir a resposta imunológica do lactente, ou seja, ele aumenta a capacidade de resposta que o bebê tem para combater infecções.

Diante disso, o Ministério da Saúde e a Sociedade Brasileira de Pediatria publicaram uma nota técnica incentivando ainda mais a amamentação. Nos casos em que a mãe é caso suspeito ou confirmado de coronavírus, é indicado o aleitamento do recém-nascido com os devidos cuidados: uso de máscara e higienização das mãos antes e após as mamadas, desde que a mãe esteja com condições clínicas para amamentação. Mesmo assim, o guia sugere a ordenha do leite materno para que ele possa ser oferecido para a criança. Para as mães que trabalham, é importantíssima a manutenção do aleitamento materno por pelo menos 2 anos. Verifique se sua empresa possui um local para você ordenhar e armazenar seu leite enquanto você está fora de casa.

Se você é mãe e está amamentando, não desista, continue se informando sobre a amamentação. Se você é gestante e vai ter um bebê, saiba que o melhor que você pode oferecer para ele é seu leite e que você será capaz de nutrir seu filho. Nunca duvide disso.

Drª Érica Lima – Médica da EVIDA – CRM-DF 24178